6 motivos para guardar o recibo de aluguel

6 motivos para guardar o recibo de aluguel

Alugar um imóvel é uma alternativa para grande parte dos brasileiros. Em geral, o mercado imobiliário está sempre aquecido com diversas opções disponíveis para todo tipo de cliente. Por outro lado, quem tem imóveis para alugar sabe que essa é uma excelente fonte de renda extra e sabe que, para o bem dos negócios, não pode negligenciar nenhum detalhe burocrático. Inquilino e proprietário devem prestar máxima atenção a toda documentação que é exigida durante as transações imobiliárias para que tudo esteja em dia e seguindo todas as normas legais.

Normalmente, quem entrega os documentos para o acordo é a imobiliária que, na maioria das vezes, intermedia a relação entre as duas partes (proprietário e inquilino). Porém, para os que alugam por conta própria, um documento importantíssimo, que não pode ser esquecido de forma alguma e que só passa a existir depois que o contrato de aluguel é assinado é o recibo de aluguel.

Abaixo, vamos explicar a importância de guardar os recibos de aluguel, além de ensinar como emiti-lo. Acompanhe!

gralhaimoveis-6-motivos-para guardar-o-recibo-de-aluguel

O que é um recibo de aluguel e porque devemos guardá-lo

Um recibo de aluguel é uma declaração por escrito feita pelo proprietário ou locador do imóvel, podendo ser uma entidade gestora administrativa — como uma imobiliária, por exemplo — que é passado para o inquilino ou locatário do imóvel, onde se declara recebido o que está explícito no próprio recibo — no caso, o pagamento do aluguel desse imóvel.

Em poucas palavras, o recibo de aluguel é a prova fiscal, administrativa e legal de que o aluguel foi pago e recebido da maneira combinada em contrato. Dessa forma, tanto o proprietário quanto o inquilino estão resguardados de qualquer confusão relativa ao pagamento. Sua existência é determinada por lei, por isso, listamos abaixo alguns motivos para guardar as cópias de recibos de aluguel pagos:

  • Proteção contra problemas legais;
  • Comprovantes para utilização no Imposto de Renda;
  • Legalização do contrato de aluguel;
  • Melhor controle da sua vida financeira;
  • Maior organização de documentos e obrigações;
  • Comprovante de residência.

O recibo é algo tão simples que costuma constar um exemplo dele em um modelo de contrato de aluguel qualquer. Adiante, ensinaremos como fazer um recibo de aluguel, quais itens devem constar no documento e até mostraremos um modelo de recibo de aluguel.

Como fazer um recibo de aluguel

Como já mencionado, um recibo de aluguel é algo relativamente simples. Ele pode, inclusive, ser feito de próprio punho, comprados em blocos em uma papelaria ou emitidos através de um software específico, normalmente utilizado por imobiliárias (as melhores imobiliárias costumam ter um software específico para isso) ou corretores de imóveis.

Se você quiser fazer um recibo de aluguel próprio para passar para os seus inquilinos ou pedir a assinatura do seu locador, basta adicionar esses itens no documento:

  • Data do pagamento;
  • Nome e identificação do locatário;
  • Endereço da propriedade, constando rua, número, complemento, bairro, cidade e estado;
  • Período a que se refere o pagamento, com o valor exato especificado e discriminado por extenso;
  • Nome e identificação do locador;
  • Assinatura do recebedor.

Modelo de recibo de aluguel

Abaixo, nós mostramos um pequeno modelo de recibo de aluguel que você pode passar ou levar para que o seu locatário assine quando pagar o seu aluguel mensalmente:

“Recebi do Sr. / Sra. _____________ (NOME DO INQUILINO), inscrito no CPF sob o nº ____________, a soma de R$ _____ (_________________ reais) como forma de pagamento de aluguel ___________ (RESIDENCIAL / COMERCIAL) do imóvel descrito acima para o período de ____ (DIA) de ________ (MÊS) de 20__ (ANO) à ____ (DIA) de ________ (MÊS) de 20__ (ANO).

Recebido por ________________________ (NOME DO LOCADOR), CPF nº _______________ em sua capacidade como _________________ (PROPRIETÁRIO OU ADMINISTRADOR).

_________________________________

(ASSINATURA DO PROPRIETÁRIO, LOCADOR OU RESPONSÁVEL).

Forma de pagamento:

( ) Dinheiro

( ) Cheque visado nº ____ Banco _____________

( ) Transferência eletrônica de Fundos (TEF)

( ) Ordem de Pagamento nº ____ de ____ / _____ / _____

( ) Cheque pessoal nº _________________”

Fácil, não é? Inclusive, esse modelo de recibo pode até já estar incluso no contrato de aluguel firmado entre locador e locatário. Porém, vale ressaltar aos proprietários o seguinte: mesmo sendo fácil de fazer e de controlar, o ideal é que uma imobiliária de sua confiança sirva de intermediária nas questões relativas ao aluguel do seu imóvel. Dessa forma, todas as questões burocráticas ficam a cargo dos especialistas, o que acaba gerando menos problemas e preocupações para você.

E então, viu como é importante guardar o recibo de aluguel? Ainda tem dúvidas? Deixe um comentário pra gente sobre o assunto! Nós podemos te ajudar!

CTA_Gralha_Guia_Definitivo_Ganhar_Dinheiro_Imovel_fundo

Jeferson Gralha
Jeferson Gralha
Jeferson Gralha é especialista em transações e administração de negócios imobiliários e trabalha pela excelência contínua da prestação de serviços e melhorias do setor.
Posts Recentes

COMECE A DIGITAR E APERTE ENTER PARA BUSCAR

casa-com-piscina-gralhaPensando em comprar uma casa?