Como fazer o financiamento da casa própria?

Como fazer o financiamento da casa própria?

O financiamento da casa própria ainda é melhor alternativa encontrada por muita gente que quer ter seu próprio imóvel para morar ou ou investir, tendo como opções o aluguel ou a venda após a valorização. Os financiamentos, que hoje podem chegar a 35 anos, são realizados por bancos que pagam o valor ao detentor do imóvel, enquanto o comprador paga esse montante diretamente ao banco.

Você está interessado em financiar uma casa ou apartamento? Então continue acompanhando o post de hoje e saiba mais sobre o assunto!

financiamento da casa própria

Condições para o financiamento da casa própria

Muitos bancos oferecem planos de financiamento da casa própria, o que diferencia cada um deles são as condições de pagamento, como, por exemplo, as taxas de juros, o tempo de contrato e o percentual do valor do imóvel a ser financiado. O ideal é procurar o banco que ofereça as melhores condições para o seu perfil e expor as suas necessidades ao gerente, que poderá informar  sobre as condições para a liberação do crédito.

Tipos de financiamento

Existem, basicamente, três tipos de financiamento. São eles:

  • FGTS: utiliza recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), fazendo parte do SFH (Sistema Financeiro de Habitação), em que o valor do imóvel tem limites, sendo necessário fazer a consulta. Neste tipo de financiamento da casa própria, o valor da prestação é decrescente e os juros são limitados.
  • SBPE: Não há limite de renda pelo SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo) quando atende às regras do SFH, cuja taxa de juros não deve ser superior a 12% ao ano.
  • Construtoras: geralmente, há uma maior flexibilidade para os financiamentos realizados com as construtoras. Não há limites e os juros são menores, contudo, há riscos para os compradores, como a falência da empresa antes de entregar o imóvel.

CTA_Gralha_Guia_Definitivo_financiamento_Imovel_fundo

Documentação

Nessa etapa, será necessário apresentar as cópias dos documentos pessoais (RG e CPF) do comprador (e do cônjuge, se houver) e um comprovante de renda. Entram na lista o comprovante de pagamento, extratos bancários e a declaração completa de imposto de renda. Autônomos podem apresentar contrato de prestação de serviço, recibo de recebimento por serviços prestados e Decore (Declaração Comprobatória de Recepção de Rendimentos), feito pelo contador.

Avaliação do imóvel

Depois de escolhido o imóvel, o banco indica um profissional para avaliá-lo e só depois é elaborado o contrato de compra e venda para que ambas as partes (comprador e vendedor) possam assinar. O contrato deve ser registrado em cartório e levado à agência bancária para a liberação do crédito e o pagamento ao vendedor.

O que você procura em um imóvel?

Independentemente dos aspectos financeiros e documentos, é importante avaliar suas preferências e se o imóvel as atende a elas. Vale considerar o número de filhos e planos para ter mais futuramente, localização, tamanho, entre outros. Não faça uma compra sem pensar bem e buscar a ajuda de uma imobiliária de confiança.

Você está pensando em fazer o financiamento da casa própria? Ainda tem dúvidas sobre o assunto? Compartilhe conosco aqui no espaço para comentários e não deixe de visitar nosso site!

CTA_Gralha_Guia_Definitivo_financiamento_Imovel_MEIO

Jeferson Gralha
Jeferson Gralha
Jeferson Gralha é especialista em transações e administração de negócios imobiliários e trabalha pela excelência contínua da prestação de serviços e melhorias do setor.
Posts Recentes

COMECE A DIGITAR E APERTE ENTER PARA BUSCAR

seguro fiança locatíciaimobiliaria em floripa